APOLOGISTAS DE PLANTÃO



“Edificarei a minha igreja.”




Renato A. T. T. Moul
19/10/2011


 

Através de uma conversa que Jesus teve com seu dísciplo Pedro, deixou-nos uma promessa, que alcança cada crente envolvido nos Reino de Deus.

“Pedro, tu és pedra e sobre esta pedra esdificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” Mt 16.18

 Ao falar com o discípulo, Jesus o chama de pedrinha (no original grego, Petros). Já ao dizer que o edificaria sobre esta “pedra”, que é a igreja, usa o termo rocha (do grego petra). Vemos aqui um jogo de palavras, onde o sábio Jesus mostra que Pedro, seria apenas uma das ínumeras pedrinhas que colaborariam para o crescimento do Reino de Deus.

http://1.bp.blogspot.com/_NzqXWRSPMCE/SL6vDS_PWuI/AAAAAAAAATg/R2lhj7opY7A/s1600/edifique_sua_casa.jpgPor isso, ao que alguns contrairamente afirmam, Pedro não era a pedra fundamental da Igreja, assim como nenhum outro ser humano. Constatamos isso ao ver Paulo dizer, em I Coríntios 3.10,11 : Pus eu, o fundamento e outro edifica sobre ele;mas veja cada um como edifica. Porque ninguém pode pôr OUTRO fundamento, além do que já está posto, o qual é JESUS CRISTO.  Ele é a nossa Pedra Angular. O prório Pedro declara que Jesus é a pedra viva, eleita e preciosa, a pedra que os edificadores rejeitaram. I Pd 2.4,6,7 ; At 4.11. Em nenhum momento a Bíblia declara que Pedro seria a suprema e infalível autoridade sobre a Igreja(At 15; Gl 2.11), assim como também não se diz que haveriam sucessores infalíveis. Desde então, dizer que alguém é a base da Casa de Deus, é usurpar o lugar de Cristo!
Na estrutura da Igreja global, somos tijolinhos, e a nossa presença não é apenas por mera conveniência, mas selada com um compromisso firmado com o Pai, que nos chama de filhos e nos dá tarefas espirituais, para realizarmos, independente de cargos, nomes e posições; pois qualquer pessoa que aceita a Cristo, como Salvador, já possui a incumbência de levar a Preciosa Semente.

E é para isso que Jesus nos deu as chaves do Reino, uma autoridade dada por Deus, usada no meio espiritual. Não é uma chave de ouro, de prata, ou outro material qualquer. Não é uma chave que abre um portão de bronze ou uma porta secreta numa cidade subterrânea. E nem adianta sair procuradno um baú cheio de tesouros, que será aberto pelo molho de chaves dado por Cristo. Não, definitivamente não!
As chaves as quais Cristo se referiam eram espirituias, entregues à pessoas espitiruais, para obras espirituais. Jesus sabia que, ao adentrarmos no campo da evangelizaçao, iríamos nos deparar com investidas do Maligno. É por esse motivo que a Igreja de Cristo possui chaves, que nos dão acesso à todo e qualquer lugar, que precise ser pisado pelos nosso pés. Não há barreiras, portas ou muralhas que impeçam o avanço do povo de DEUS. Ele nos dá o direito de andar pela terra dizendo que Ele é, era e sempre será. Através da Sua poderosa Palavra, todo mal é desmanchado e o crente canta vitória. Através dessas chaves todo o pecado é repreendido: a oração é eficaz, quando em prol da causa do Pai ( At 1815-18); as forças demoníacas são dominadas e os cativos são libertos; o pecado é denunciado, o juízo anunciado e a salvação proclamada (At 2.23; 5.3,9; 15.7,9; 18.19,20; Jo 20.23;).

A Igreja não é uma mera instituição não governamental, um ponto de encontro, clube de festas ou uma reunião de passatempo. Como instituição espiritual, é a reunião de um povo, por convocação; é um povo peregrino, que não pertence à essa Terra (Hb 13.12-14), é o Templo de Deus (Ef 2.11-22); Corpo de Cristo (I Co 6.15,16); Noiva de Cristo ( Ap 19.7-9); Comunhão espiritual (Fp 2.1); Povo de Deus (I Co 10.32); Ministério espiritual ( Rm 12.6); Exército ( Ef 6.17; Hb 4.12); Coluna e firmeza da verdade ( I Tm 3.15).

Fica claro então que, não basta alugar ou comprar um prédio, enchê-los de cadeiras, providenciar uma ornamentação razoável e um nome qualquer, para se ter uma igreja. Igreja vai muita além dessa concepção raquítica e deficiente, onde indíviduos desregrados criam a qualquer preço uma instituição que se passa por espiritual. Recebi um email um desses dias, que trazia uma lista estrambólica com nomes de igrejas, também estrambólicos. Podia-se ver desde Igreja Evangélica Florzinha de Jesus até Igreja a Serpente de Moisés, a que Engoliu as Outras; passando por Igreja Evangélica Dekanthalabassi, Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo, Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água e Igreja Eu Também Quero a Bênção.

http://guiadoscuriosos.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/08/PontodeInterroga%C3%A7%C3%A3o.jpgAmados, até onde vai a seriedade de organizações como estas? Até onde vai o nosso compromisso como Igreja de Deus, aquela em que há a autoridade de Deus e nem o inferno prevalece contra ela? Que sejamos uma igreja avivada, unida, reunida, purificada, remida, santificada e espiritual. Pois desse modo, vivenciaremos aquilo que Cristo tem para nós e glorificaremos o Seu santo nome. Amém!














Com referências da Bíblia de Estudo Pentecostal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog